O grande desafio na criação da linguagem da Orquestra Sinfônica Brasileira foi a restrição de recursos para a produção dos materiais. Para solucionar este problema, optamos por trabalhar a maior parte dos impressos em duas cores: preto e um pantone metálico. Desta forma, além de reduzirmos os custos gráficos, conseguimos um resultado final sofisticado. Projeto desenvolvido no escritório Soter Design, em parceria com Joana Moreira e Ana Soter.